Notícias

07/01/2016 15H28 Sindicato dos Produtores Rurais de LEM vai sediar polo de formação técnica a distância

O primeiro curso a ser ofertado em parceria com o Senar/BA será o de Técnico de Nível Médio em Agronegócio e tem previsão de iniciar as aulas em março

 

O Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães (SPRLEM) foi escolhido para sediar o primeiro polo de formação técnica de nível médio, na modalidade a distância, no âmbito do Programa Rede e-Tec Brasil do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), administração regional da Bahia. O primeiro curso a ser ofertado em parceria é o de Técnico de Nível Médio em Agronegócio, será totalmente gratuito e tem previsão de iniciar as aulas em março.

 

A formação é voltada para jovens e adultos. Para participar do processo seletivo e garantir uma vaga no curso técnico, o interessado deverá residir, predominantemente, no meio rural; ser beneficiário de programas de transferência de renda do governo federal; estar no mercado de trabalho, mas não ter condições de frequentar uma escola e possuir ensino médio completo, concluído na rede pública. Não é necessário ter conhecimentos prévios na área.

 

Aquele que deseja ingressar no curso, além de ter concluído o ensino médio, deverá ser aprovado em processo seletivo de acordo com as normas publicadas no edital. O Senar Administração Central providenciará a publicação, que acontecerá no dia 15 de janeiro. A data de realização da prova, no entanto, ainda não foi definida. Os candidatos devem fazer contato telefônico pelo número (77) 3628-2777 ou buscar a sede do Sindicato Rural de LEM para realização de cadastro. As aulas, por sua vez, têm previsão de iniciar em 1° de março.

 

O curso será ofertado somente a distância e terá carga horária de 1.230 horas, distribuídas em quatro semestres (2 anos). As atividades presenciais com conteúdos práticos, que correspondem a 20% do total do curso, serão desenvolvidas no polo. Ao final do curso, o aluno que concluir com aprovação todos os módulos e disciplinas que compõem a matriz curricular, receberá um diploma de habilitação como Técnico em Agronegócio, com validade nacional.

Atuação profissional

A habilitação profissional possibilitará a atuação na aplicação dos procedimentos de gestão e de comercialização nos diferentes segmentos e cadeias produtivas da agropecuária brasileira, como propriedades rurais, empresas comerciais, estabelecimentos agroindustriais, empresas de assistência técnica, extensão rural e pesquisa. Este perfil de profissional com conhecimento técnico costuma ser valorizado e está em falta no país, apresentando alta empregabilidade após formado.

 

A notícia foi recebida com entusiasmo pela presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de LEM, Carminha Missio. “Não há mais impedimento para o brasileiro do meio rural estudar. A distância não precisa mais ser uma desculpa. É possível se qualificar para ter sucesso pessoal e profissional e, neste caso, quem faz um curso técnico chega mais cedo ao mercado de trabalho. Nossa região ainda carece de mão de obra qualificada, apesar de todos os esforços no sentido de capacitar pessoas. Dispomos de muitas oportunidades para colocação neste mercado que não para de crescer. A agricultura é o carro-chefe da nossa economia e nós podemos tornar o Brasil, ainda mais forte e produtivo”, destaca.

Sobre o Senar

O Senar tem o compromisso de formar e de expandir a oferta de ensino para Cursos Técnicos de Nível Médio a distância – responsabilidade que vem desempenhando há mais de 20 anos por meio da qualificação profissional e de ações de promoção social para aqueles que vivem e trabalham no meio rural. Além das atividades educacionais práticas em campo, conta com o Portal EaD SENAR, que apoia a expansão do acesso ao conhecimento para quem reside em municípios de base agropecuária e localidades rurais mais afastadas. Essa disseminação do conhecimento no meio rural já beneficiou mais de 60 milhões de pessoas em todo o Brasil. Para intensificar ainda mais suas ações, agora o Senar aderiu ao programa Rede e-Tec Brasil, do Ministério da Educação (MEC), aumentando a oferta de oportunidades de estudos para as pessoas do campo. O objetivo é oferecer educação profissional e tecnológica de nível médio, gratuita e a distância.

Sobre a Rede e-Tec

Trata-se de um programa do Ministério da Educação (MEC) que faz parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) e que foi instituído pelo Decreto nº 7.589, de 2011. Tem como finalidade a promoção, de forma democrática, ao acesso à Educação Profissional e Tecnológica (EPT), de modo a beneficiar-se das possibilidades de alcance e estratégias metodológicas da Educação a Distância (EaD).